Quixeramobim racionará água no segundo semestre de 2017, anuncia Saae

img
O baixo nível dos reservatório de Quixeramobim, a 203 quilômetros da Capital, levará a população do município a racionar água no segundo semestre desta ano. É o que anunciou o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) da Cidade.

Segundo o diretor do Saae, Miguel Fernandes, a medida é necessária visando uma gestão mais racional de um recurso “tão escasso”.

“Se tivéssemos uma oferta de água maior, hoje, na cidade, a gente, talvez, conseguisse abastecer mais bairros continuamente ao mesmo tempo. Só que a gente tem preocupação em não gerar maior oferta de água para poder ter por mais tempo. Então, não procuramos ter só no momento”, destaca Fernandes.

Ele articula uma campanha em meios de comunicação para conscientizar a população sobre a necessidade de economizar água. Em 2015, os moradores de Quixeramobim já haviam passado por medidas de contenção no abastecimento. Na época, os dois principais reservatório do Município haviam secado, a barragem e o açude Fogareiro.

Atualmente completam o abastecimento da cidade uma adutora de engate rápido e 25 poços profundos. A adutora traz água do açude Pedras Brancas, em Quixadá, que, com sua capacidade momentânea de 8,13%, estoca água suficiente para as duas cidade até 2019.

Além disso, a quadra chuvosa deste ano só resultou em um aporte de 400 mil metros cúbicos à barragem de Quixeramobim, segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).
Deixe o seu comentário

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito